terça-feira, 21 de janeiro de 2014

15 anos inesquecível


Década de 80, o ano não importa, os fatos que se seguem relatam um dos momentos que jamais esquecerei. Bem, para melhor compreensão dos fatos, voltaremos um pouco no tempo. Tudo começou quando em uma manhã normal, como sempre acontecia, nós nos reuníamos em frente ao Colégio Alfredo Dantas, para conversarmos e porque não, dar uma olhada nas meninas e quem sabe até encontrar a garota de nossas vidas, e foi numa dessas manhãs, que sem querer meus olhos cruzaram com os seus, era simplesmente a menina mais linda que eu já tinha visto em minha vida, logo procurei saber tudo de você, onde morava, o que gostava de fazer, e aos poucos, você foi tomando conta de todos os meus espaços, já não fazia mais nada sem antes saber se aquilo lhe agradaria.
Descobri que você fazia parte de uma quadrilha junina muito famosa aqui na nossa cidade, a quadrilha “xote menina”, então resolvi entrar pra essa quadrilha para estar cada vez mais perto de você, chamei mais alguns amigos, e lá estávamos nós, participando dos ensaios da quadrilha, como sempre acontecia, você encantava e se destacava e qualquer lugar onde estava, tanto, que recebeu um lugar de destaque na quadrilha, meu coração disparava a cada vez que você passava por mim nos ensaios. Mas, alguma coisa me impedia de chegar mais perto de você, brincava com todas as meninas da quadrilha, mas, quando chegava em você, algo em mim travava, e não conseguia nem sequer lhe dirigir um sorriso.
Todos pareciam notar o meu interesse por você, apesar de que eu nunca ter demonstrado pessoalmente, a situação já estava ficando desconfortável até que um dia...
É aqui que a nossa história realmente começa, éramos todos muito jovens, e como jovens, curtíamos a vida indo a festinhas, e reuniões em casa de amigos, muito diferente das festas que hoje existem, era tudo mais tranquilo e inocente, sem este apelo que hoje está em toda parte, as meninas mais recatadas ainda gostavam de um pouco de romantismo em um relacionamento.
Fiquei sabendo que você faria 15 anos e que seria uma mega-festa em um clube aqui da cidade, por sinal este clube já nem existe mais, era o clube das acácias que ficava as margens do açude velho, como eu desejava ir naquela festa, mas, como, se eu nem sequer conseguia trocar algumas palavras com você, e sabia que só entraria pessoas convidadas lá no clube, mas, como sempre o destino sempre se encarregaria de dar uma mãozinha, e pra minha surpresa, em um dos ensaios da quadrilha, o nosso coordenador que nessa época já tinha se tornado meu amigo, disse que que tinha algo pra me falar no fim do ensaio, e quando acabou ele me chamou e me disse que você tinha deixado um convite especialmente para mim lá na casa dele, qual não foi  a minha surpresa, algo estava conspirando ao meu favor, mas, continuemos com os fatos.
Passei no dia seguinte na casa dele, para pegar o convite, por sinal, era o convite mais bonito que eu já tinha visto até aquele momento, em um envelope de tamanho da metade de uma folha de papel a4, tinha um convite com sua foto estampada em um dos lados e dentro uma espécie de perfil seu: com todas as coisas que você gostava, coisas essas, que eu já sabia de cor ( seria equivalente a um facebook hoje em dia, mas naquele tempo nem celular existia, imagine como era difícil conhecer uma pessoa), também constava do convite um pequeno bloco de notas com a sua foto também impressa nele e duas senhas que dariam acesso ao clube no dia da festa; ah! Vale salientar que este convite permaneceu comigo intacto durante uns cinco anos ou mais, pois não me cansava de olhar a sua foto todos os dias durante todo esse tempo.
Enfim, chega o grande dia, desde as primeiras horas da manhã eu já estava ansioso, as horas pareciam brincar de me impacientar, até parecia eu que estaria aniversariando, mas, é que á no fundo aquela noite me reservaria emoções que jamais seriam esquecidas em minha vida.
A noite chegara e lá estava eu, procurei me ambientar primeiro na festa e procurei alguns amigos para ficarmos juntos, terminei por sentar em um mesa que por coincidência ficava ao lado da mesa em que sua família estava, eu não conhecia ninguém da sua família, por isso que eu digo que era pura coincidência eu estar ali naquela mesa. Então você chega, linda em seu primeiro vestido daquela noite (já que você trocou de roupa três vezes naquela festa), senta na mesa com sua família e fica recebendo os cumprimentos de todos os seus convidados.
A festa foi dividida em três momentos, num primeiro momento, tinha um cantor que se apresentava fazendo um show solo ao som de um violão, cantando músicas que você havia selecionado, e foi esse cantor que proporcionou uma das situações mais constrangentes que eu já havia passado em minha vida, em um determinado momento algumas pessoas começaram a pedir músicas para que ele cantasse, e foi ai que um dos meus amigos teve a infeliz ideia de pedir que ele tocasse e cantasse uma música que supostamente eu teria oferecido para a aniversariante, fez um silêncio no salão e o cantor anunciou aquela canção e ainda disse que que era oferecida com muito carinho para a aniversariante, não vou citar o nome da música, pois ficaria muito obvio e não é o intento aqui divulgar nomes de pessoas, pois os fatos por si só já revelam bastante.
Eu não sabia onde colocar a minha cara naquele momento, pois essa brincadeira, tanto me pegou de surpresa quanto à você, olhei pra sua mesa e vi que a brincadeira tinha tomado uma proporção mais do que esperada, vi o seu ar de desagrado e senti que aquela brincadeira teria extinguido de uma vez por todas as minhas chances de ter algo com você, então vi quando seu pai mandou que você se levantasse e fosse pessoalmente a minha mesa agradecer-me pela música, e mesmo sem se a sua vontade você veio a mim deu-me um sorriso e agradeceu, eu estava atônito, não podia dizer que aquilo tinha sido uma brincadeira de meus amigos apenas baixei a cabeça e aceitei os agradecimentos.
Já estava chegando a hora principal da festa, você saiu e se ausentou por alguns estantes e retorna em um lindo vestido branco com detalhes de renda, e todos se preparam para o corte do bolo e a dança das valsas, e foi ai que que algo aconteceu, algo que nem em meus melhores sonhos eu poderia esperar que acontecesse,
Mas essa parte ficará para a segunda parte desse conto, vocês não acreditarão no que ainda estaria para acontecer naquela noite inesquecível.... (ir para a segunda parte)

“  Should've known better than to cheat a friend
And waste the chance that I've been given
So I'm never gonna dance again
The way I danced with you”


Careless whispers 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...